Introdução a matéria Ciências do Ambiente.

Introdução a matéria Ciências do Ambiente.

Introdução a matéria Ciências do Ambiente e sua importância.

A disciplina Ciências do Ambiente tem a responsabilidade de articular ações para que os acadêmicos do Curso de Engenharia Civil da PUC Minas Barreiro, acessem conhecimentos relativos as questões ambientais, tais como: a Biosfera e seu equilíbrio; efeitos da tecnologia sobre o equilíbrio ecológico, preservação de recursos naturais, meteorologia, edafologia ecologia urbana e sustentabilidade.

Aos objetivos desta disciplina são diversos, podemos citar:
i. Colaborar com o Projeto Pedagógico do Curso de Engenharia Civil para:
a. Formar um profissional provido de senso crítico e criatividade na identificação e resolução de problemas, considerando não somente os aspectos técnicos e econômicos, mas também os políticos, sociais, culturais, além dos ambientais;
b. Proporcionar uma formação integral e sistêmica usando mecanismos e ações que promovam a interdisciplinaridade;
c. Propiciar uma sólida fundamentação dos conteúdos básicos e específicos;
d. Proporcionar o desenvolvimento de uma atitude científica através da pesquisa e da experimentação;
e. Propor e priorizar ações que garantam a indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão;
f. Estimular a capacidade crítica, a criatividade e a autonomia ideológica.
ii. Revisar os paradigmas e valores culturais antiecológicos, bem como a proposição de uma nova ética na relação sociedade e natureza e na Biosfera e seu equilíbrio
iii. Analisar as causas dos efeitos da tecnologia sobre o equilíbrio ecológico, dos problemas ambientais e sociais, incorporando elementos tais como: capital e trabalho, rico e pobre, opressor e oprimido, desenvolvido subdesenvolvido, consumidor e marginal excluído, gerações presentes e gerações futuras, agressor da natureza e vítima do risco ambiental.
iv. Atuar em prol da preservação e conservação da biodiversidade, analisando a diferença entre sustentabilidade e desenvolvimento sustentável, viabilizando ações de melhoria da qualidade de vida;
v. Ordenar e estabelecer relações sobre os conceitos de Ciências Ambientais, Educação Ambiental, meio ambiente e desenvolvimento sustentável; Meteorologia; Edafologia; Ecologia urbana e Ecologia humana.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

Educação Ambiental e Sustentabilidade

PUC Minas Barreiro – Curso Engenharia Civil – Disciplina - Ciências do Ambiente - Prof. Eugenio Batista Leite
Acadêmico: Cristian Franco Brasil
Resenha do Texto: DUBOIS, C.L. Educação Ambiental e Sustentabilidade. Palestra apresentada durante “VI Encontro de Educação Ambiental do Estado do Rio de Janeiro”. CREA-RJ, 26-29 de Julho de 1999.

A revolução industrial ampliou a separação entre a sociedade e a natureza. Em decorrência deste distanciamento, estamos vivendo num momento muito difícil da história da humanidade. Estamos começando a perceber um fato desagradável que é o esgotamento de um modelo de desenvolvimento industrial e rural e de um modelo de vida, ambos apoiados no consumidor. Felizmente, existe um crescente debate e ações a respeito desse esgotamento.
A partir da percepção das ameaças de esgotamento, está surgindo outra percepção: a de promover a sustentabilidade e restaurar níveis satisfatórios de qualidade de vida. Já sabemos o que não deve ser feito. Devemos aprender o que deve ser feito. Aprender a ser menos consumista e voltar a ser mais sábios.
Vivemos numa situação de autentica emergência planetária, onde estamos contaminados e degradando os ecossistemas, esgotando recursos, crescimento incontrolável da população mundial, perda de diversidade biológica e cultural. Essas situações se dão pelo comportamento individual e coletivo, pois estamos preocupados com o bem estar momentâneo, sem se preocupar com as conseqüências no presente e futuras. Uma maneira sábia de tentar contermos essa situação é assumir um compromisso para que a educação formal e não formal tenham também a finalidade de proporcionar uma percepção correta dos problemas, promovendo conscientização, conhecimento, mobilização para incorporação de atitudes e comportamentos favoráveis para construir um presente e um futuro sustentável.
O desenvolvimento sustentável, de acordo com o relatório de Brundthund (CMMAD, 1998), tem a seguinte definição: é o desenvolvimento que atende as necessidades do presente sem comprometer as possibilidades das gerações futuras atenderem as suas próprias. Existem hoje cinco categorias interligadas de sustentabilidade: a social, a econômica, a ecológica, a espacial e a cultural.
A Educação Ambiental é um dos meios importantes para se conseguir um desenvolvimento sustentável que deve satisfazer os seguintes requisitos: enfocar os processos de degradação de maior peso; Existência de problemas de menor amplitude territorial; Educar e convencer os atores chaves dos processos de degradação; Priorizar abordagens pragmáticas como a substituição de sistemas e práticas insustentáveis de produção por alternativas sustentáveis; Envolver a juventude e as mulheres; Empregar metodologias educativas adaptadas às peculiaridades dos grupos alvos e Evitar posturas radicais..
A educação para a sustentabilidade tem o compromisso de incorporar as nossas ações educativas a atenção da situação do mundo, promovendo entre outros, um consumo responsável e promover a metodologia dos 3 R´s (Reduzir, Reutilizar, Reciclar).

Artigo na íntegra pelo link: http://www.rebraf.org.br/15anos/arquivos/educacaoambiental.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário